Dona Serafina sabe mais que o Houaiss

Dona Serafina é uma leitora muito exigente. Como assinante do jornal, ela não suporta ver um erro sequer. Basta aparecer uma letra invertida ou um erro de digitação para a dona Serafina ligar. E dona Serafina fica sempre muito brava e indignada com os deslizes. Ela questiona se os jornalistas não sabem ler ou escrever, se ainda não descobriram que existe corretor ortográfico no Word e se não é possível a contratação de um revisor. Depois disso, desliga o telefone na cara, mas não sem antes ameaçar que irá cancelar a assinatura.

Mas, faz tempo que dona Serafina não aparece. O último telefonema dela era para dizer que tinha uma chamada errada na capa, pois "estrato social" jamais poderia ser com "s". "Pelo amor de Deus, nem precisei verificar para saber que é com 'x'. Como jornalistas que são deveriam ter um dicionário ao lado. É o mínimo", esbravejou dona Serafina, como mais um ser humano que decidiu que entende tudo de jornalismo.

Mas, como sempre atendeu a todos com muito bom-humor e paciência, a atendente decidiu procurar no dicionário, com a dona Serafina esperando do outro lado da linha, qual era a grafia correta da palavra que tanto perturbava aquela velha senhora. Pelo contexto, era mesmo com "s" e dona Serafina ficou desapontada por não estar certa desta vez e mesmo a atendente tendo lhe explicado que a definição era segundo o dicionário Houaiss, já com a nova regra gramatical, dona Serafina desligou o telefone na cara da atendente, mas não sem antes dizer: "Duvido!"

3 comentários:

Luís Fernando 25 de setembro de 2010 11:03  

Uma vez ligou um leitor no jornal que eu trabalhava em Prudente: "olha, vocês cometeram um erro grave na capa de hoje". Eu pensei: "puta merda, mais um?", e pedi carinhosamente que o senhor me relatasse qual era o erro. O cara: "a foto maior não tem relação nenhuma com a manchete", exclamou, como se tivesse feito a maior descoberta do universo. Eu disse: "ah, sim, nós sabemos, isso é normal". Ele não se contentou: "mas como pode isso?" E ficou lá no maior blablabla, me dando aula sobre edição de primeira página. Sugeri, então, que ele ligasse para a Folha de S.Paulo, Estado de S.Paulo e New York Times para fazer a mesma reclamação. Pô, pensa que jornal diário é revista semanal?

Lívia Komar 28 de setembro de 2010 10:04  

De jornalista, médico e louco todo mundo tem um pouco.
Sabe que uma vez no jornal Verdade fomos questionados que Esplanada (do Pedro II) seria com "x" e não com "s".
O leitor conferiu no Word com "x" e, óbvio, o corretor não acusou o erro, já que Explanada que dizer: dar uma explicadinha..rs!
Difícil, viu!

Flávia Romanelli 28 de setembro de 2010 15:40  

Hahahah, coitada da atendente!
Põe uma campanha no jornal pra arrumar um namorado pra D. Serafina... rs

Ocorreu um erro neste gadget

Quem sou eu

Minha foto
Jornalista. Ardida. Gosta de livros, música, Mafalda, São Jorge, sorvete, corrida e bicicleta. Canta sozinha na rua e conta helicópteros no céu.

Nosso Cortiço

Um blog para compartilhar aquilo que nem sempre há pessoas para compartilhar.

Outros cortiços

Quem perde tempo comigo