Um som incômodo durante o almoço

Eu juro que evitava ao máximo escrever sobre ela. Talvez em respeito à idade. É, deve ser isso. Não queria fazer críticas nem piadas de uma senhora que deve ter mais de 70 anos. Pelo menos é o quanto ela aparenta ter. Mas ao esbarrar com ela hoje novamente, não pude deixar de recordar aquele dia.

Quando ela me surpreendeu com aquele som, em pleno horário de almoço, tentei não me incomodar. No começo, não sabia de onde vinha o barulho, mas quando procurei e olhei para esta senhora cujo nome eu desconheço, logo entendi que era dela.

Continuei meu almoço, mas já não suportava mais e o barulho conseguia prender mais a minha atenção do que o Video Show. Olhava para ela, imaginando que com um olhar seria possível que ela entendesse a minha insatisfação de estar sentada ao lado dela, naquele dia, naquele horário, naquele restaurante. Não adiantou.

Mudei de mesa. Ainda tinha mais da metade da comida no meu prato e queria muito terminar meu almoço em paz. Mas, não era possível!, o barulho ultrapassava todas as barreiras e chegava aos meus ouvidos como uma avalanche: ssssggghh, tststs, tststs. Continuei a me concentrar no meu prato e no Vídeo Show quando, de novo, chegava tststststs, ssggghhh.

Durante os 25 minutos que demorei para terminar o meu bife com salada de alface, aquela senhora palitou os dentes. Com afinco. Quando um palito quebrava ou ficava gasto, ela não pestanejava em pegar um zero no paliteiro. Então, a senhora se levantou e foi embora. Respirei aliviada. Quando eu decidi ir embora e me dirigi ao caixa, aquela senhora aguardava no café. Qual não foi minha surpresa quando olhei para a carteira dela, que estava em cima da mesa, e me deparei com quatro palitos de dentes, intactos, que ela deveria estar levando para a casa. Deve ser uma espécie de compulsão, pensei.

Hoje, ao chegar ao restaurante dei de cara com a mesma senhora, sentada na mesma mesa. Procurei o lugar mais distante possível, pois para o meu desespero ela já tinha terminado de almoçar e, em breve, começaria a a sua sessão de palitar os dentes. Por sorte, a senhora preferiu guardar alguns palitos na bolsa e fazer isso em casa. Almocei em paz.

1 comentários:

Lívia Komar 5 de outubro de 2010 23:07  

Hahahahah! Ninguééééém merece!

Ocorreu um erro neste gadget

Quem sou eu

Minha foto
Jornalista. Ardida. Gosta de livros, música, Mafalda, São Jorge, sorvete, corrida e bicicleta. Canta sozinha na rua e conta helicópteros no céu.

Nosso Cortiço

Um blog para compartilhar aquilo que nem sempre há pessoas para compartilhar.

Outros cortiços

Quem perde tempo comigo